Bannière

[ Inscrivez-vous ]

Newsletter, Alertes

França apela aos Camaroneses para resolverem crise secessionista através de diálogo

Imprimer PDF

PARIS, França, 7 Outubro (Infosplusgabon) - A França apela aos atores políticos camaroneses para privilegiarem a via do diálogo a fim de encontrarem uma solução para a crise política que opõe o Governo aos secessionistas anglófonos, soube neste fim de semana de fonte oficial.

 

« França está atenta à situação nos Camarões, país amigo e parceiro. Estamos preocupados com os incidentes ocorridos no fim de semana passado e apelamos a todos os atores para a moderação e rejeição da violência”,  declarou quinta-feira a porta-voz do Ministério francês dos Negócios Estrangeiros, Agnès Romatet durante uma conferência em Paris.

 

Segundo um balanço oficial, houve 17 mortos contra o das redes sociais que aponta para entre 30 e 100 mortos e detenções massivas após os incidentes nas zonas anglófonas ocorridos entre os secessionistas e as forças da ordem camaronesas.

 

« Nós encorajamos a resolução das tensões atuais através do diálogo, com vista a responder, de forma pacífica e concertada, às preocupações de todas as partes,  com o respeito pela unidade e integridade do país », sublinhou a diplomata francesa.

 

Acrescentou que o seu país continua preocupado com a situação prevalecente nas províncias anglófonas do noroeste dos Camarões.

 

As zonas anglófonas situadas no noroeste e no sudoeste dos Camarões protestam abertamente, há mais de um ano, contra a sua marginalização pelo Governo camaronês e reclamaram pelo regresso ao federalismo que prevalecia entre 1961 e 1972 nos Camarões.

 

No início deste ano, para circunscrever esta crise latente, as autoridades camaronesas suspenderam a Internet durante três meses nestas localidades contestatárias, mas isso só fez aumentar a fúria destas populações.

 

Nas últimas semanas, a situação deteriorou-se completamente, na vèspera de 1 de outubro, data simbólica do nascimento, em 1961, da República Federal dos Camarões.

 

O chefe de Estado camaronês, Paul Biya, atualmente em férias na Suíça, condenou «  de forma energética todos os atos de violência, sejam quais forem a sua origem e seus autores».

 

Apelou para o « diálogo », ao anglófono, John fru Ndi, presidente da Frente Social Democrática (SDF),  principal partido da oposição dos Camarões que se insurgiu contra a violência das forças da ordem relativamente aos contestatários.

 

Fru Ndi exigiu ainda sanções contra aqueles que dão ordens neste sentido.

 

 

FIN/INFOSPLUSGABON/ISD/GABON 2017

 

© Copyright Infosplusgabon

Qui est en ligne!

Nous avons 2669 invités en ligne

Publicité

Liaisons Représentées:

Newsflash

Retrouvez  tous les  jours vos  informations en  français  en Anglais et en Portugais   sur  www.Infosplusgabon.com